• Autor: Victor Pinheiro
  • 8 Minutos de leitura
  • 13 de fevereiro de 2023

Conteúdo criado por humano

Como saber a velocidade do site e detectar os erros para melhorar o desempenho

Se você quer fazer com que o seu usuário navegue pelo conteúdo da sua página por mais tempo e se torne um lead potencial, então manter uma boa velocidade do site é ponto obrigatório.  

Isso porque hoje em dia, quanto mais tempo durar para abrir todos os elementos do seu site, mais recorrência de saída de usuários ou Bounce Rate você terá, o que acaba prejudicando também a sua pontuação SEO para o Google.

Por isso, otimizar a velocidade do site é um fator essencial em uma estratégia de SEO, e impacta diretamente os resultados da sua página no buscador. Mas, quais são as boas práticas para manter uma boa velocidade?

Confira a seguir como testar essa velocidade de carregamento e como corrigir erros para garantir um melhor desempenho. Boa leitura!

Qual a importância de analisar a velocidade do site?

Se você está tendo pouco tráfego, pouco tempo de permanência dos usuários no seu site, muito abandono de carrinho, então talvez o problema seja a lentidão no carregamento. 

A verdade é que, quando falamos de otimização de sites a partir de estratégias SEO, temos que seguir os algoritmos do Google, e dentre eles está a velocidade de carregamento das páginas.

Desde 2010, o Google anunciou que o tempo de carregamento de uma página é um dos seus fatores de ranqueamento! Portanto, esse tempo influencia no posicionamento do seu site no Google.

Normalmente, uma boa média de velocidade de carregamento seja menor que 3 segundos, isso quer dizer que qualquer segundo importa e pode ser a diferença entre a permanência ou não de um cliente. Confira a seguir quais são os fatores que podem afetar o desempenho do seu site e a sua velocidade.

Como melhorar a performance do site

O que pode afetar a velocidade do site?

Existem vários fatores que interferem na velocidade de um site. São exemplos de fatores prejudiciais:

  • Arquivos HTML, CSS e imagens muito pesadas;
  • Uso excessivo ou incorreto de JavaScript, CSS e HTML;
  • Utilização de templates;
  • Códigos do site que precisam ser otimizados, de preferência a partir de CMS e WordPress;
  • Muitas informações desnecessárias para serem carregadas;
  • Tamanho da página;
  • Tags não fechadas de forma adequada.

Todos esses são exemplos de fatores que ajudam a reduzir a performance do seu site e, por isso, prejudicam a sua velocidade. Por isso, o ideal é que você use ferramentas para identificar esses problemas e testar a velocidade. Vamos lá?

Entenda como testar a velocidade do site

Segundo a pesquisa feita pela Think with Google, cerca de 32% dos visitantes tendem a abandonar a página se o tempo de carregamento chegar a 3 segundos! E essa porcentagem cresce ainda mais se ultrapassar esse benchmark, ou seja, cada segundo levado para o carregamento reduz conversões. Então, é a hora de testar em quantos segundos a sua plataforma está carregando!

Para testar a velocidade nessas ferramentas que indicaremos a seguir, normalmente basta inserir a URL do seu site e deixar a análise ser completada. As ferramentas irão te dar informações importantes, como tempo médio de carregamento, desempenho, o que melhorar, o que já está bom e mais.

Confira a seguir algumas ferramentas:

Google Lighthouse

O Google Lighhouse é uma ferramenta gratuita que mede a qualidade da sua página, e mostra uma análise completa desde tempo de carregamento, a outros critérios do SEO técnico para sites que precisam ser melhorados.

Page Speed Insight

O Page Speed Insight é uma ferramenta de teste de velocidade do Google para avaliar a sua página, seja na versão mobile ou desktop. Ele avalia a velocidade de 0 a 100, mostra os critérios de avaliação, os problemas na plataforma e como resolver cada um.

Pingdom Website Speed Test

O Pingdom também permite testar velocidade. A ferramenta vai te ajudar a avaliar a performance da sua página, mesmo nas diferentes localizações em todo o mundo. Ela mostra o tempo de carregamento, a quantidade de requisições efetuadas, pontuações de performance e mais.

GTmetrix

O GTmetrix é uma ferramenta que avalia detalhadamente a performance da sua página. Ela analisa a velocidade e outros critérios utilizados inclusive pela Speed Test do Google, além de trazer pontuações para a performance e indicações do que fazer para corrigir erros.

WebPagetest

A WebPagetest também é uma ferramenta bem detalhada: avalia a velocidade até que a página esteja completa, a performance das requisições e o desempenho durante cada execução.

Dareboost

O Dareboost permite a simulação de carregamento do seu site, apresenta um relatório bastante completo e análises de cada requisição da página. Também apresenta sugestões para resolução dos problemas encontrados.

Confira o que fazer para aumentar a velocidade de carregamento da página

As ferramentas apresentadas anteriormente fornecem avaliações e sugestões de boas práticas para melhorar a performance do seu site. Para te ajudar nessas indicações, trouxemos alguns pontos importantes para se atentar:

Cache do navegador

Sempre que um site é acessado, o seu conteúdo é baixado para o dispositivo. Então, se ele for acessado novamente a partir do mesmo dispositivo e navegador, levará menos tempo para carregar. 

Para habilitar o cache no site, busque pelo arquivo .htaccess na raiz do seu domínio. Depois, é só editar a partir do bloco de notas, por exemplo. Você pode informar ao navegador quais tipos de arquivo devem ser armazenados.

Número de redirecionamentos

Às vezes é necessário redirecionar o navegador de uma URL para outra, mas não é recomendado, pois isso aumenta o tempo de carregamento do site no total para o usuário. Então, indicamos que você restrinja esses redirecionamentos apenas para quando for estritamente necessário.

Minificação do CSS

Ao desenvolver um site, há uma organização de dados que, por mais que não influenciem no conteúdo, podem influenciar na velocidade de carregamento. Por isso, a minificação se trata de tornar mais leves esses arquivos, removendo dados desnecessários.

Existem ferramentas gratuitas para isso, como o site Minify Code, o Autoptimize, Better WordPress Minify e W3 Total Cache.

Javascript de bloqueio de renderização

Ao acessar uma página, o HTML é carregado em uma determinada ordem. Os arquivos CSS e Javascript são processados antes da própria página, causando lentidão. Por isso, algumas ferramentas irão indicar que esses arquivos sejam enviados para o final da página, antes de </body>.

Você pode utilizar CSS inline para o que é importante para o visual da página, embora esse arquivo também demore a carregar e pode prejudicar o desempenho. Então, a nossa indicação é que apenas o Javascript para o final não influencia no conteúdo, por isso envie somente ele para o final do seu HTML.

Compactação gzip

O gzip comprime os arquivos do site, reduzindo o tempo de transferência deles e, por isso, a velocidade de carregamento, se tornando uma excelente solução para melhorar o desempenho.

Keep Alive

O Keep Alive permite o uso de uma única conexão para a transferência de vários arquivos, reduzindo o tempo de carregamento das páginas. Para habilitar essa função, normalmente você precisa entrar em contato com o provedor. 

Rede de Distribuição de Conteúdo

As Redes de Distribuição de Conteúdo hospedam os conteúdos em servidores, permitindo a distribuição de forma mais rápida. Existem várias opções gratuitas ou pagas de redes de distribuição, como a MaxCDN, Amazon CloudFront, Azion Technologies, Microsoft Azure CDN e outras.

Otimização de imagens

O tamanho das imagens, a quantidade delas no site e até o seu formato influenciam na velocidade de carregamento da plataforma. O interessante é utilizar o formato webp, ideal para sites. As imagens também devem ser compactadas para que não fiquem pesadas.

Saiba mais sobre o Google Imagens e o quanto elas podem ser importantes para a sua estratégia SEO.

Configuração AMP 

Para otimizar o tempo de carregamento de sites nos dispositivos móveis, o Google lançou as Accelerated Mobile Pages (AMP). Outras plataformas também possuem as suas próprias formas de acelerar esse carregamento mobile. Por isso, é interessante que você entenda a AMP e outras ferramentas que podem ser configuradas para aumentar a velocidade do seu site via smartphone.

Instant Articles

Os Instant Articles estão na mesma linha das AMPs. Eles são uma opção que permite visualizar o artigo do seu site pelo próprio Facebook, aumentando (e muito) a velocidade de carregamento. O próprio Facebook te explica mais sobre esse recurso no site oficial

Se quiser mais dicas de técnicas SEO, temos um post para te apresentar sobre o tema. Basta clicar aqui!

E, se tiver qualquer dúvida, basta falar conosco. Temos um time de experts prontos para atender ao que precisa! Clique aqui e fale com um consultor Queen.

Victor Pinheiro

Victor Pinheiro é o atual CEO da Queen, além de ser um administrador de empresas e consultor do mercado de SaaS com ampla experiência em projetos de SEO para Startups e empresas de tecnologia. Com mais de 7 anos de atuação, Victor é um especialista em SEO, Inbound Marketing e Marketing Digital. Entregando soluções estratégicas para impulsionar o crescimento dos negócios no Google. Seu conhecimento e expertise no segmento B2B são fundamentais para potencializar a visibilidade das empresas, garantindo que elas se destaquem nos motores de busca e conquistem seus mercados.

Conteúdos recentes

TÓPICOS DESTE ARTIGO